América — por Robert Crumb - Rapeize Dinâmica

Rapeize Dinâmica

Um blog para quem ama literatura, artes gráficas e entretenimento digital. Em associação com a página English Tips no Facebook e Instagram.

Bombando

31 agosto, 2019

América — por Robert Crumb

Cheguei aos quadrinhos de Crumb, grande quadrinista dos anos 70 em diante, através de sua obra Gênesis por Robert Crumb, e confesso que gostei muito. Seu estilo hachurado (que cria tons e sombras a partir de linhas paralelas) de caneta tinteiro realmente é muito expressivo. Além de que, sua forma de contar as histórias é bem divertida.. algo didática. 

E em América não foi tão diferente  Crumb vai pintando vários personagens únicos (one-off) que aparecem apenas em algumas tirinhas, e todas as tirinhas coletadas acabam falando, de um jeito ou de outro, da América do Norte, States, como quiser chamar, sempre a satirizando, questionando, sugerindo, fazendo altas ironias, como é de seu estilo. A diferença maior é que no livro do Gênesis Crumb tentou ser o mais fiel possível à Bíblia, ao hebraico e àlguns conhecimentos históricos à parte da própria Bíblia, relativamente confiáveis. Relativamente.

Capa do livro América - por Robert Crumb
As falas dos personagens "falam" por si só: o que vem por aí pode ser meio tóxico. Não à toa, é um quadrinho adulto.

Ao longo do livro, diversas previsões do futuro são feitas e eu trouxe pra vocês, com exclusividade, alguns quadrinhos para vocês apreciarem, mais como um aperitivo. Este quadrinho mostra uma crítica desde à robotização dos órgãos humanos até o sedentarismo e o minimalismo de ações, etc.:

(Clique na imagem para a ampliar) Perceba no último quadro uma alusão às bonecas sexuais que a gente vê, já, por aí, vendendo...

As máquinas dessa nova (e considerada  em andamento) 4ª Revolução Industrial estão tomando conta dos nossos afazeres e, ultimamente, da nossa vida mesmo! A diferença principal dessa Revolução para as anteriores é o alcance (global) e a velocidade (as informações se multiplicam e disseminam muito rapidamente numa "carga" bem maior que antes), além de outros fatores agregados como nanotecnologia e impressão 3D.

Clique para ampliar a imagem.



Perceba como o autor se auto-insere nos quadrinhos, também. Na imagem ao lado, vemos o desenho que dá capa ao livro, de uma galera correndo daquilo que os Estados Unidos se tornou, e Robert aparece decepcionado, fazendo um facepalm, e dizendo que é um país que lhe dá "uma dor de cabeça". Ele se descreve como um velho rabugento e desesperançoso, algo recorrente; mas não porque estaria "errado" em suas afirmações e críticas. Antes, porque não dariam a mínima para sua crítica mais artística e seguiriam fazendo a engrenagem girar  normalmente. ! 


Já neste quadrinho de Frosty o Boneco de Neve e seus Amigos, é narrado uma tentativa de invasão à mansão dos Rockfeller para tentar meio que "acabar com a opressão capitalista" de um dos homens mais ricos que já existiu na América.
(Clique para ampliar a imagem.) Esta é a primeira tirinha de uma série de tirinhas até a conclusão dessa mini-saga.
















Nem mesmo Donald Trump escapou da crítica ácida do autor. No quadrinho seguinte se vê um Trump da década de 90, jovem e milionário. Essa tirinha faz uma crítica que é presente em outras tirinhas políticas, também: a de que o dinheiro é um alto poder no que diz respeito à coerção de pessoas. (Aliás, fiz um poema bastante político na época que estava geral "se matando" por causa de política, nas últimas eleições kkk.. se ainda não viu, confira clicando aqui)



Resumindo.. é legal ver que nas sátiras dele não prevalece nem esquerda, nem direita: tudo precisa ser criticado e repensado pela humanidade o quanto antes. O que eu achei sensacional. Ele não é uma espécie de "isentão". Muito pelo contrário, antes, é alguém que procura ver as coisas como realmente são (a partir do seu ponto de vista, claro) para, então, buscar um "repensamento" dos porquês. 

9 comentários:

  1. Oie Lincoln,
    Tem mais de uma década que eu não leio um quadrinho. Gostei da pegada critica que tem América.
    Beeijoo!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ooi meu amor, que bom saber que cê está de volta!
      kkkkk caramba, eu to lendo agora direeeto; na verdade, sempre gostei. Feliz que gostou, beeijoss!

      Excluir
  2. Não conhecia, mas achei interessante. Estou numa onda de ler quadrinhos e Graphic Novels e gostei de conhecer esse. Bem bacana. Ótima postagem!

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Brasil ele é pouco conhecido, ainda.. mas né.. tamos aqui pra isso kkk
      Poxa, que legal. Vez por outra eu dou uma bizoiada em GNs tbm! Bacana que gostou, beiijoss ;*

      Excluir
  3. Esse Robert foi bem talentoso e criativo ein, se fosse eu ia sair desenhos todos bugados. Amo artes que críticam me faz refletir e perceber coisas. Prefiro até mesmo quadrinhos assim do que aqueles mais infantis. Continue fazendo essas indicações que eu gosto.

    Snack Cheese 💕 Prove os nossos donuts: ~🍩v i s i t e - n o s💖

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha tenho ctz q faria um bom desenho
      Poisé.. a sociedade tem q perder esse estigma de achar q o formato "quadrinhos" é coisa necessariamente pra criança e entender como uma forma válida de literaturaliteratura, comum..
      Pode deixar, querida

      Excluir
  4. Essa história em quadrinhos lembrou meu signo, ele é equilibrado.. hihi
    Gostei da história e das críticas que contém nele, nos faz refletir sobre tanta coisa.
    Beijos. 
    Diário da Lady

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amooo, o "diplomata", "juiz" rs
      Feliz qie gostou, beijos!

      Excluir
  5. Gostei muito dos quadrinhos, gosto desse estilo antigo. as críticas são muito boas também. Niceness Beauty

    ResponderExcluir

Fique à vontade para comentar, se desejar!