Você acredita em destino na Bienal do livro?! Então conheça esse caso real - Rapeize Dinâmica

Rapeize Dinâmica

Um blog para quem ama literatura, artes gráficas e entretenimento digital. Em associação com a página English Tips no Facebook e Instagram.

Bombando

20 março, 2019

Você acredita em destino na Bienal do livro?! Então conheça esse caso real

Esse post é de uma história pessoal e real sobre duas coisas que o destino me reservou na Bienal. (Não role a página para ver o tamanho do post; você pode pegar spoilers.) Na verdade, em duas idas diferentes: A primeira é simplesmente inacreditável; a segunda é mais sobre uma espécie de "salva-vidas" que salvou meu dia lá, em uma outra visita.

Era início de setembro de 2015, muito provavelmente no dia 10; eu estava terminando o primeiro ano letivo da faculdade de Letras; decidi ir na Bienal em dois dias diferentes sendo que nesse dia eu fui principalmente pra participar de uma palestra do Cortella.

Apesar de eu ter ido cedo na bilheteria pra pegar o ingresso, advinha: não tinha — e nem teve, mais tarde, porque pra pegar essas paradas tu tem que ir num horário X que eles não tão muito bem dispostos a dizer quando é. Resumindo, ter me programado pra chegar cedo e pegar essa bosta não deu certo e eu tive que me contentar com algumas comprinhas.

Mas calma, no meio da história não vai aparecer nenhum maluco me cedendo ingresso kkk O que aconteceu foi que, no final do dia, eu senti o desejo de consumir algum livro de poesia, pois fazia tempo que eu não comprava; "ainda mais sendo de Letras", pensei. Então ao passar pela editora Rocco, vi um livro preto que tinha uma arte um tanto moderna na capa.

Há um samurai em cima do livro, o protegendo à 3 espadas. Clique para ampliar.


Na hora, pensei: "é de poesia".

Voltando alguns poucos meses no tempo, eu estava em casa, assistindo um canal com uma imagem beeeem precária, demais. Talvez fosse GNT, ou algo assim. Estava passando um programa de entrevista com uma entrevistada jovem e poetiza; não lembrava bem o nome, só que era bem jovem e de corpo esguio, delgado. Ao final do programa, ela foi convidada a escolher uma poesia de seu livro para ler e ela escolheu uma chamada "Mentira de Verdade". Conforme ela foi falando aquela poesia, eu fui ficando boquiaberto com a profundidade daquilo. E então, o final da poesia foi a única coisa que minha memória tinha captado... Não vou dar spoiler aqui para que você tenha o mesmo impacto que eu ao lê-la, logo abaixo. Mas continuando...

Eu procurei em TOOOODA  a internet e Google por essa poesia, sempre colocando o último refrão; era algo tão original; fui ficando p*#o da vida de não achar e coloquei na minha mente não sossegar enquanto não achar aquele livro com aquele poema.

E dito e feito. Naquele dia de 2015, na Bienal do Livro no Rio de Janeiro, esse pensamento estava na minha cabeça, mesmo ao pegar naquele livro. Folheei-o e folheei-o à procura da bendita poesia e nada.


Liguei os fatos na minha cabeça: "Bom, esse livro é da Rocco, cara... uma editora forte... Dificilmente uma poetiza que apareceu na GNT chuviscada ou seja lá qual for o canal vai estar num livro desse... apesar de que, qualidade pra isso tem, mas mesmo assim..."

Todo esse auto-marketing que fiz em minha cabeça me levaram a me decidir. Aquele era o livro de poesia que eu iria levar. Uma vendedora ainda me avisou que a autora do livro estava para vir ali; pensei: "Nossa, que legal!... E hoje eu tenho tempo de sobra pra ficar, e conhecê-la...". Rumei para a caixa e perguntei novamente pela autora. Ela se informou melhor e disse que ela já estava chegando.

Eu realmente gostei do livro, arte bacanuda com umas poesias também bem cabeça, e fiquei esperando. Eu estava com um amigo (praticamente primo) que concordou em esperar pela autora. Após uns 30 minutos eu falei que esperaria mais um cadinho, mas ela chegou uns 5 minutos depois. Era uma autora de corpo delgado; fiquei tentando associá-la à moça que eu vi na TV; Na minha cabeça, a probabilidade de ser a mesma pessoa era de uns 65 a 70 por cento.

Após esperar uns poucos minutos na fila e catar meu autógrafo com ela, meu espírito conversativo me levou a iniciar um papo bem despretensioso...

— Olha, eu tô atrás de uma poesia já faz um tempo e... como você é autora e conhece essa área e tudo mais, eu ia te perguntar... Você conhece uma poesia... eu só lembro o final dela, porque eu achei muito legal, é assim "..."

E eu disse pra ela.

— Ah, sim. É minha essa poesia.

Eu fiquei sem terra.

— Jura? Mesmo?

— Sim.

Disse ela num riso tímido.

— Nossa, e tem nesse livro?

Ela: "Sim". E então ela me mostrou onde estava e eu tirei essa foto com ela:

Ah, Sim, você deve estar querendo ler o poema:


clique para ampliar ou faça o download, se não bastar


Ela e eu ficamos felizes; falei com ela que eu tinha rodado a internet inteira atrás daquele poema e ela ficou toda... Sabe quando a pessoa não demonstra muitos sentimentos (pela personalidade) mas você vê que, né... Então.
A foto que eu tinha incorporado direto do Insta, aqui, sumiu, não sei por quê. Cortei ela aqui, assim mesmo.

Já comento isso, mas deixa eu falar da outra vez, o que aconteceu: Fui à bienal com uma amiga no biênio seguinte e esqueci os ingressos em casa. Aquilo ali já me deixou bolado porque eu tinha separado, não sei o que houve... Mas para minha sorte os caras lá pediram para eu puxar do e-mail e deixaram a gente entrar. Ainda bem que eu tinha crédito. Mas não para por aí: eu tinha esquecido o dinheiro em casa também. Restava comprar no cartão, mas... e a senha dele? Havia esquecido também... Eu ia ficar duplamente sem graça por não me preparar direito pras coisas e aí foi quando o "anjo" da tecnologia me salvou: Lembrei que poderia baixar o App do Santander e tentar ver se tinha a senha... Eu não havia usado a internet então sabia que tinha dados o suficiente pra descarregar o app... O fiz sem muita esperança: "Será que o app vai fornecer senha?! Nunca nem vi isso...". Baixei, lembrei meu login e senha e, para minha surpresa, em dois minutos mexendo no app, encontrei uma parte que dizia a bendita SENHA do cartão. Nossa, fiquei tão feliz... E voltamos com sacolas cheias.

Agora, principalmente nesse primeiro caso que contei pra vocês... Eu não sei se vocês acreditam em destino, mas eu acho que foi mais que isso: acho que foi Deus, até porque, eu tinha lhe pedido pra achar essa poesia de novo kk O número de coincidências é grande: eu assisti o programa de TV já bem no finalzinho, se eu fosse na palestra do Cortella, a chance de eu nunca a ter conhecido era grande... Queria comprar um livro de poesia e era justo o da bendita que estaria lá, pra sanar minhas dúvidas e mostrar que era aquele o livro. No segundo caso, foi só uma experiência pra aprender a ser mais organizado, mesmo. Espero que eu tenha tomado jeito.

E você, já viveu alguma loucura ou algo providencial na Bienal?! Aposto que sim, esse lugar é desses.

39 comentários:

  1. Acho que foi + Deus que destino, fiquei super feliz por vc ter encontrado a autora da poesia que tto tinha procurado.

    Beijos/Kisses.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Honestamente... Eu não tenho dúvida rs
      Beijos! Obrigado ^^

      Excluir
  2. Que legal, super feliz por você conseguir encontrar a autora que tanto admira.
    Que realização acredito pra vc.
    Beijos

    www.byglamour.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe, obrigado!
      Foi mesmo, ainda não acredito kk
      Beijos!

      Excluir
  3. Que aventura amigo!
    Tirei um tempo exclusivo para ler seu post, adorei esse acontecido na bienal, imagino sua felicidade ao saber sobre o poema e que você estava na presença da autora. *--*
    E que bom que suas compras deram certo no final, que sufoco hein? hehe
    Beijos.
    Diário da Lady

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delícia, exclusividade de tempo hauhhauuha
      Feliz que gostou!
      Pode crer, baita sufoco..
      Beijos!

      Excluir
  4. Como não acreditar em destino? Que demais essa história ❤
    www.blogsereiando.com

    ResponderExcluir
  5. Não acredito em destino, acredito na LEI DA ATRAÇÃO!!!! Sua vibe foi tão forte para encontrar esse poema que simplesmente você encontrou o poema e a autora. Fez bem perguntá-la se aquele poema estava naquele livro.Só o escritor entende de sua verdadeira obra.

    Ótimo fim de semana e muito feliz que vc conseguiu esse poema.
    O final realmente é bem 0 Kill Bill.

    Gostei demais!

    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe cada um vai dar uma explicação né rs mas olhando pelo lado da lei da atração, vou continuar aumentando meus desejos, vibes e etc., bem como minha gana para alcançá-los hahaha
      Feliz que gostou! Ótimo fimzin de domingo e início de semana pra ti \o|

      Excluir
  6. Falando em poesia, to cheia de livros de poesia pra ler. Mas, não sei você, eu gosto de ler poesias avulsas e não seguir o livro certinho, sabe? Então, eu gosto de ler por dia uma poesia de algum livro e meio que ver o significado ali. Nossa, que legal! E que bom que a autora estava lá pra você poder comprovar e finalmente achar a poesia, haha! AAA na última bienal, fui só no último dia e foi o dia que descobri que eu poderia entrar na bienal com credencial por ter meu blog ♥ foi maravilhoso!
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cê vai me passar essa treta da credencial a-go-ra, menina! kkkk
      Brincadeira à parte... Eu sou bem parecido com tu, Thami, porque eu também não sou de lê-los de início a fim, não!
      Tem um aqui do Ezra Pound que eu sei que, para lê-lo, terei que ler diversos livros de cultura grega antes... Mas... Vale a pena; é dos maiores poetas senão o maior da literatura moderna (acho). Era um cara hiper culto.. Incomparável hahauha
      Beijão, querida

      Excluir
  7. Nossa Lincoln!
    Super acredito em destino! E que legal voceconseguir encontrar a dona da poesia! E que poesia bonita, gente!!!

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é?!!
      Finalmente alguém comentou a poesia hahaha poemão, né?! <3
      Beijos!

      Excluir
  8. What a story. I love the happy ending.

    www.fashionradi.com

    ResponderExcluir
  9. Nunca passei nada assim na bienal, haha. Apesar de ter ido muitos vezes nunca aconteceu nada demais. Mas já aconteceram coincidências assim na minha vida mesmo, umas coisas meio loucas que não dá pra acreditar.

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha Que legal, normalmente essas coincidências vêm pra bem; se pa conta pra gente no blog qualquer hora, beijos!

      Excluir
  10. Oi Lincoln! Chocada com a coincidência do seu primeiro "causo", incrível MESMO! E, nossa, que bom que você conseguiu entrar na Bienal, mesmo sem dinheiro e sem as entradas. Acho que eu teria desistido antes, mandou muito bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, Obrigado!
      Realmente... a gente tem q sempre tentar olhar alternativas na hora de resolver os problemas. Felizmente deu certo 🙏

      Excluir
  11. É sempre assim, quando estamos mais ansiosos é quando acontece mais coisas pra dá aquela atrapalhada kkkk mas quando tem que ser é pra ser e ponto. Sim, eu acredito em destino. Fico feliz por ter conseguindo encontrar a autora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando é pra ser não tem jeito mesmo kkk
      Obrigado, Eti!

      Excluir
  12. Que pena que você não conseguiu assistir à palestra do Cortella, mas que bom que conseguiu aproveitar mesmo assim e ainda conheceu uma ótima escritora. Muito bacana a sua história com a Bienal do Livro.

    ResponderExcluir
  13. Eu acredito em destino e nas sincronicidades. Acredito que você terá outras oportunidades para ver a palestra do Cortella e fico feliz que tenha conseguido conhecer a autora que admira.

    Beijos Kiss,
    Blog Oh My Kiss | ohmykiss.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poisé.. acompanho alguns dos vídeos dele em seu canal do YT, mas se não ocorrer outra palestra pode ser q não era pra ser, mesmo.. Eu não concordo com algumas ideias dele.
      Sincronicidades é ótimo haha boa.

      Excluir
  14. Ah, que loucura! Mas creio que nada aconteça por acaso! Acredito muito no universo e em nossa relação com ele. Fui à Bienal do Rio em 2016 e nem imaginava que hj estaria envolvida nesse meio que estou hoje, com um ano de Café com Leitura Blog! Me lembro de chegar ao estande da Pendragon para comprar um livro para uma amiga. Muito me chamou a atenção aquele monte de booktubers e bookstagrammers, mas nem sabia direito o que era. E hoje estou aqui, indo esse ano de novo, mas nessa linha que tanto me chamou atenção na época! E logo depois, uma das minhas primeiras parcerias foi com o casal de escritores que comprei o livro da amiga, que até me doaram livro para o meu sorteio de 1k no Instagram, quando o criei, já em 2018. Não é legal?! Sem contar da realização do sonho de conhecer Ziraldo. Achávamos, eu e minha filha, que ele não iria e fomos as primeiras da fila na Melhoramentos. Então, tenho certeza que em setembro de 2016 o universo estava me preparando essas! Rsrs! Adorei a sua história e estar no seu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geente, quantas histórias boas!
      A gente não imagina o que nos aguarda nessa vida mesmo. Que bom que você hoje está envolvida "noas trabalhos" rs e também que sua filha já está crescendo no caminho certo haha Certamente vão acontecer muitas "coincidências" dessas com ela também.
      Feliz que gostou! Volte sempre. Beijos

      Excluir
  15. Acredito sim,pois quando a gente deseja muito algo acaba acontecendo.. Porém tudo acontece na vontade de DEUS.Você perdeu a palestra mas conheceu a autora, como diz minha mãe tudo acontece como tem que ser e você terá mais oportunidades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh que legal. Creio nisso também; aconteceu como tinha que acontecer e só é hoje como é porque foi como foi

      Excluir
  16. Oie,
    Que história legal! Que bom que você conseguiu encontrar a poesia, e além de tudo ainda conseguiu foto e autografo da autora que sou.
    Hahaha só faltou esquecer a cabeça. Mas que bom que no fim deu tudo certo.
    Beeeijoo!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala!
      Não é, menina? Foi top e chique demais!
      Altas tretas até as coisas darem certo hahahaha
      Beijjoo!

      Excluir
  17. Com certeza foi o destino, que história maravilhosa

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  18. Eu tô é chocada com esse primeiro caso! O destino nem disfarçou HAHAHA por um momento achei que alguém ia te ceder o ingresso porque já aconteceu isso comigo num show da Demi Lovato, mas a coincidência de não ter ingresso + de encontrar a autora é uma história tão massa quanto seria a palestra! Adorei a poesia também.

    Caramba, quantos benefícios! Ainda não sabia do que o produto se tratava, então foi bom dar de cara com essa indicação! Ah, e que blog lindo <3

    Um beijão,
    Gabs | likegabs.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Jesus, copiei meu comentário em um blog anterior e agora não consigo apagar HAHAHAH finge que não viu, tá? Tá!

      Excluir
    2. HAHAHAHA não mesmoo!!
      Já aconteceu de eu pegar ingresso na hora num show do Thalles kkkkk Mas poxa.. um ingresso pro show dele era o q... 20 contos? hahaha
      Poisé.. a gente acaba conhecendo tendo q ir atrás de conhecer melhor o trabalho do filósofo por meio de vídeos.. (eu já tinha lido um livro dele com o cara do Catraca Livre, também). Hoje a internet nos facilita muito nesse aspecto. Mas vai haver uma próxima vez haha

      (IGNORANDO PARA NÃO RIR)

      Beijos, Gabs!

      Excluir

Escreva seu comentário