Participação no III Sarau de Letras da UFRRJ - Rapeize Dinâmica

Rapeize Dinâmica

Um blog para quem ama literatura, artes gráficas e entretenimento digital. Em associação com a página English Tips no Facebook e Instagram.

Bombando

28 novembro, 2018

Participação no III Sarau de Letras da UFRRJ

Certa vez um intelectual disse que "Se você quer provar que é melhor do que alguém é sinal de que esse alguém é importante para você". Você deve estar se perguntando por que comecei com essa frase, não é mesmo? Pois bem, se você viveu as últimas eleições (nesse meu período "afastado" do site ) você já deve ter captado que tem a ver com a coisa.

E acontece que: recentemente tive a oportunidade ímpar de participar do 3º Sarau Pede Poesia, organizado pelo DALE UFRRJ, uma comissão do Curso de Letras dessa Universidade, da qual participo. E, motivado pelos ânimos acalorados do povo durante essa última eleição, me senti vastamente inspirado a escrever um poema que abrangesse o tema de maneira bem "arquétipa", arquetípica, ou sei lá o quê.

Eu participando, cheio de empolgação

Uma cena comum – que era corriqueira e cotidiana a todos nós que participamos das redes sociais – foi, sem dúvida, diversos posts de opinião política. Claro, seguidos de diversos comentários desrespeitosos, textões, sermões, "ódiões" e tudo mais. Amizades se desfazendo e, como bem disse Mano Brown, até casamentos por causa de política e, ele ainda adicionou, por conta do comunismo. Não está havendo lugar para quem pensa diferente de nós e, se estamos fazendo isso, é necessário urgentemente nos repensarmos. Foi daí que vi esse Sarau como uma oportunidade de divulgar o pensamento por detrás do trabalho que elaborei no poema intitulado A salvação da Musa, que exponho seu trecho inicial abaixo (primeiras duas estrofes):

A salvação da Musa

OHHH Musa! Como são patéticos os meus amigos!
Que pobreza intelectual! Como podem não ver o que eu vejo,
Não perceber o que está na cara!
Querer mudar o imutável mantra
social

Como podem? Seres desilumimados...
Conservapuppets...
Idiotacistas...?
Como vivem tão abaixo,
vida beirando o buraco,
estagnados no âmago
da evolução – afinal, pra que revolução
senão a que eu faço?
Porquanto não apresentam sua desistência, não há diálogo!
Me faço resistente.

Não, a intenção não é ofender ao meu leitor que, à propósito, possa ter colocado "Resistência" na foto do perfil. É uma crítica pr'além disso. Para quem, nessas eleições, não conseguiu respeitar a opinião do próximo e acha que o voto define o caráter das pessoas. Mas dá uma pausa rapidinho que eu já continuo o assunto.

Falando sobre a poesia

O poema, como se percebe, é de verso livre, com bastante rimas e enjambements, que são essas quebras de linha no meio das frases (ou versos) que fazem com que algumas palavras persistam por mais tempo na nossa cabeça e acabem rimando com outras... Enfim, isso à grosso modo. Ele trabalha com as imagens do eleitor fanático fazendo "drama" em seu pseudo-heroísmo (e isso é uma referência ao gênero épico ou heroico clássico, que assume tom dramático), eleitor o qual é surpreendido por uma Musa resplandescente, que desce com uma resposta... que o deixa chocado. Um espelho, que revela algo a ele... Mas isso você só descobrirá quando eu postar a versão completa do poema e, não me entenda mal: a tela do meu celular está 90% trincada, de modo que não tenho como copiar e colar o texto aqui e só está salvo nele! Infelizmente. Se eu for tentar, as chances de eu apagá-lo da existência são muito grandes... Fico devendo essa a vocês.

Continuando o assunto delicado

Galera, se nosso voto definisse nosso caráter, estaríamos completamente ferrados. Pois o "material" com que estamos lidando, em primeiro lugar, é o ser humano. Cheio de falhas; repleto delas. De maneira que nosso voto sempre é uma aposta, em maior ou menor grau.

Em segundo lugar, nosso voto é um "pacote"; um bundle que vem algumas (ou muitas!) coisas que a gente não quer. Os mesmos petistas que gritaram Dilma, 13! são os mesmos que gritaram Fora, Temer! então, né... Sem comentários. Tem coisa que, realmente, é como a sogra, você não escolhe (eleitores de Dilma até hoje utilizam-se desse ditado popular pra justificarem essa situação Dilma-Temer).

Em terceiro lugar, o diálogo pode ser sua única opção de melhor influenciar (e, por que não dizer, sofrer influência de) alguém conhecido. Afastar-se não resolve nada. Já diria Salomão, "Quem se isola busca seu próprio interesse; insurge-se contra a verdadeira sabedoria." Provérbios 18:1, Bíblia Sagrada, pt. a, ACF/pt. b, ARIB.

Eu não sei se você perdeu alguma amizade durante essas eleições, mas muito provavelmente presenciou algo assim, uma discussão ou discórdia, mesmo que a amizade não tenha acabado. A verdade é que temos de sempre ter algo em mente: podemos estar errados. Podemos ter votado errado. Podemos ter feito a coisa errada anulando o voto ou, ainda, votando no Daciolo, dando mídia para ele futuramente se eleger. A vida é tão multifacetada quanto um dado de 100 faces, de modo que pode haver uns 10 ou 20 ângulos pelos quais nossa inteligência e experiência ainda não passou; e, muitas vezes, quem conhece esses lados é alguém de quem a gente se afasta.

Essas eleições foram um momento muito rico, de uma forma ou de outra. Foi a eleição em que eu finalmente entendi com precisão o que é esquerda e direita, liberalismo e conservadorismo, socialismo/comunismo e livre mercado/capitalismo. Coisas que pra entender melhor eu tive de pesquisar, gastando mais de 24 horas da minha vida. Eu tinha uma posição, no início das eleições. Mas, ao final delas, foi legal que vi as coisas por um ângulo completamente diferente e, quem eu achava ser vilão, na verdade, era a única pessoa que poderia começar a melhorar o país. Mas o voto é secreto e, felizmente, o Brasil inteiro está acordando para o melhor deles, o voto consciente.

Indico a vocês um texto para nos fazer pensar nas visitas de Haddad a Lula e o que isso pode significar: https://www.estilogangster.com.br/a-dimensao-esquisita-das-visitas-de-haddad-a-lula/
Indico, também, um vídeo muito bom da monja Cohen, que vem muito a calhar nesse assunto (assiste aí, vai... 4 minutos): https://www.youtube.com/watch?v=9cTV6mKto4o

Mal posso esperar pelo próximo post. O que não deu pra falar aqui, termino de falar nele. Até lá!

12 comentários:

  1. Oie,
    Sobre o poema: Queria ver completo, vou aguardar você trazer aqui pra gente, promessa é dívida viu. hahaha
    Sobre as eleições: Nunca me envolvi em discussões políticas, nunca expressei meu voto, nunca fui a favor de um partido e nunca tomei partido. Até esta eleição. Não perdi amizades, mas entrei em uma ou outra discussão, mas não pelo voto da pessoa em si, mas pelos absurdos disseminados junto com a opinião do mesmo. Vi fatos distorcidos e vi opiniões medianas e irreais sobre fatos que as pessoas não tinham informações e muitos menos tinham vivido, mas eu vivi, e ver a minha vivência ser menosprezada por alguém que não viveu e não sabe do que está falando, é difícil ficar calada.
    Concordo com você que o voto não define o carácter, mas essa foi uma eleição de ódio, e despertou o pior na maioria das pessoas. Não foi uma eleição baseada em propostas, pouco se discutia propostas. Se discutia ideologia ou a falta dela. O pior não é se votou em A ou B, mas os discursos que foram propagados, discursos de ódio e violência de ambos os lados, sem embasamento e sem nada a acrescentar. Eu ouvi comentários agressivos de pessoas que eu nunca imaginei, que iam muito além do machismo enraizado que vivemos, da homofobia e da discriminação. Me questionei se eu realmente conhecia algumas pessoas. Pessoas foram agredidas e até mortas em nome da política e isso é o que me deixa mais triste.
    Enfim, espero que o país tenha feito a escolha certa e que nos próximos 4 anos as coisas melhorem.
    Beeeijooo!!!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poisé, Grazy, essas eleições foram as mais sinistras que já presenciei também 😥 Lamento pelas suas amizades perdidas. De fato, teve muita gente que exagerou e, no afã de defender uma opinião ou preconceito, foi até as últimas consequências (mesmo que em comentários de rede social) pra ver "quem grita mais alto" e o resultado foi uma confusão.
      Me mantive discreto mas, mesmo assim, não consegui evitar perder um amigo, que queria saber em quem eu ia votar (o voto é secreto, ñ é, amiga? rsrs) e, claramente, queria que eu expressasse a mesma opinião que a dele. Foi uma pena.
      Sim! Estou esperançoso que tenha sido a melhor decisão. Beijaço, querida. Vou trazer o poema todo, sim! hahuaha

      Excluir
  2. Parabéns pela palestra!!!
    Fiquei até com orgulho de você agora, que perfeito e importante palestrar e falar sobre a importância das palavras e do curso de Letras, que é lindo e essencial. *--*
    Beijos.
    Diário da Lady

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letras é só amor, Leidi! Se tudo der certo, vai ser sua segunda graduação hahahah Muito obrigado, beijão! <3

      Excluir
  3. Hey Lincoln! Tudo bem?
    Meus parabéns pela participação no sarau!
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!

    ~ Blog miiistoquente
    ~ Siga no Instagram
    ~ Curta no Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Heya, Tamiris..! Tudo beleza. Claro que continuarei ligado lá, hum.
      A casa é sua, aqui também
      Beijoca

      Excluir
  4. Que bacana você participar de um evento desses e expor sua opinião em forma de arte.
    É um assunto bem delicado, mas concordo que voto não define caráter, também acho que podemos estar errados, afinal ninguém pode adivinhar o que virá de fato pela frente e tenho certeza que todo mundo ou pelo menos a maioria deseja o melhor para o Brasil e seu povo.
    Foi um eleição bem cansativa, cheia de ódio e sem tolerância opiniões contrárias. Ainda bem que passou, agora o que nos resta é fazer nossa parte e torcer pelo melhor.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Val! Realmente, foi muita gente se levantando pra falar o que nunca se assentou para estudar. Nesse meio tempo, acabei ficando inspirado e compus o poema que vocês conferem na íntegra no próximo post. 😉 Verdade, vamos fazer nossa parte. 👊

      Excluir
  5. OI, td bem?
    Parabéns pela participação no Sarau, deve ter sido muito bacana poder se expressar em forma de arte! É isso que falta muitas vezes né? Usar a arte como expressão, por mais que muitos tentem, isso ainda está longe...
    Quanto as eleições foi beeeeem complicado e triste... Na verdade todos perderam né? Porque o ódio foi instaurado de qualquer jeito... Mas ainda bem que a época em si passou!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br
    Vídeo novo: https://www.youtube.com/watch?v=k_dKcMq1J38&feature=youtu.be

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bom, Ana?! Thanks a lot. Qualquer meio de expressar a opinião pacificamente está valendo, não é? O Facebook tem um papel importante nessa questão do ódio, apagando páginas de cunho político às vésperas das eleições... Agora o YouTube está melindroso com o tal do "Artigo 13" da União Europeia... Cerceamento de opiniões tem gerado o ódio em escalas assombrosas e essas empresas podem, assim, acabar ficando manchadas e vir a cair.
      Beijos!
      Pelo menos a galera no Brasil está mais disposta a pesquisar seu candidato.

      Excluir
  6. Férias é tudo de bom. hehe
    Aguardo por novas postagens suas viu? *--*
    Beijos.
    Diário da Lady

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode crer... as minhas tão chegando \o/
      Quantos você quiser ^^
      Beijos! :*

      Excluir

Escreva seu comentário